IATF - Inseminação Artificial em Tempo Físico

Conhecendo o Sistema

O programa IATF é o mais novo serviço tecnológico . A Inseminação Artificial com Tempo Fixo permite a racionalização dos recursos aplicados, proporcionando maior lucratividade a seu empreendimento.

A Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF), é uma das técnicas empregadas hoje, em diversas propriedades no Brasil e no mundo, reduzindo a mão-de-obra (observação do cio), concentrando as atividades, facilitando o manejo e viabilizando a inseminação artificial, já que ocorre a diminuição do anestro pós-parto (intervalo para a apresentação do cio após o parto). Além disso, a técnica permite que o produtor trabalhe com progênie superior de animais com DEP’s (Diferença Esperada na Progênie) positivas para variar características físicas e fisiológicas desejadas para o seu rebanho.

O resultado desse programa é o aumento de animais nascidos por inseminação e a diminuição do intervalo entre partos, tudo isso facilitado pela possibilidade de realização de um trabalho agendado e de curta duração. A IATF é um avanço importante porque une o melhoramento genético com a produção em escala.

Nos sistemas extensivos de criação de gado de corte, tanto no Brasil como nos EUA, observa-se que 50% das vacas encontram-se em anestro no início da estação de monta (Lucy et al.,2001; Gasser et al.;2003). 

Esta alta taxa de anestro, associada à baixa eficiência na detecção de cios, entre as vacas que estão ciclando, resulta em uma baixa taxa de serviço. É fundamental que o programa de sincronização do estro tenha a capacidade de induzir ciclicidade nas vacas em anestro, com aceitável taxa de concepção, para que apresente um custo – beneficio favorável.

A IATF é uma tendência mundial e uma ferramenta importante para o desenvolvimento da pecuária no Brasil, permitem aos criadores de bovinos ampliarem a sua produtividade, podendo obter da sua matriz uma gestação por ano.

Vantagens

Inseminar um grande número de animais em um curto espaço de tempo.

Dispensa a necessidade de observação de cio.

Permite que a inseminação seja feita no melhor momento.

Aumentar o número de bezerros de IA, acelerando o melhoramento genético.

Antecipar a prenhez, reduzindo o intervalo entre partos e aumentando o número total de bezerros nascidos.

Evita o desperdício de sêmen.

Induz a ciclicidade da fêmea.

Diminui o intervalo entre os partos.

Possibilitar o nascimento e o desmame em épocas mais favoráveis ao bezerro.

Aumenta o número de bezerros nascidos.

Diminui gastos com touro.

Concentra e otimiza a mão-de-obra da propriedade, possibilitando a programação dos Recursos financeiros.

Padronização dos lotes de bezerros, obtendo melhores preços na venda.

Difunde material genético superior.

Gera maior produtividade de carne e leite, permitindo assim, suprir os mercados interno e externo com maior lucratividade.

Economia na reposição de touros para repasse, pelo aumento do número de vacas prenhes de IA.


desenvolvido por M2 Solução